Recomendações – Casa Fernandes de Pneus III


Boa noite,

Terceiro e último post deste tormento… nunca pensei que fosse tão dificil realiar um alinhamento e balanceamento. Deve ser mais fácil alinhar e balancear um carrinho de mão do que o meu Corsa….

No último sábado, novamente, fui na Casa Fernandes para resolver o problema, de um simples rodizio de pneus, alinhamento e balanceamento acabou virando um transtorno na minha direção.

Puxando para o lado direito (lado que trocaram o pivô) e a direção ainda trepidando aos 80km/h.

Entendendo o Pivô

Os pivôs de suspensão fazem a ligação entre as partes suspensas (chassi, carroceria) e as partes não suspensas (telescópico, manga de eixo, cubo de roda). Eles recebem grandes cargas e esforços durante a aceleração, frenagem e curvas, e, em alguns casos, também suportam o peso do veículo.

É preciso muita atenção quanto ao desgaste dos pivôs.

Os pivôs possuem uma coifa de proteção que impedem que poeiras ou qualquer tipo de material estranho penetre no alojamento da esfera de articulação. Isso evita o desgaste prematuro do componente e a sua quebra.

Se a coifa estiver rasgada, o pivô deve ser substituído imediatamente.

A quebra de um pivô consiste no desligamento do cubo de roda à suspensão. Com o veículo em movimento, poderá causar sérios acidentes. Normalmente, com a quebra do pivô a roda cai.

Sábado as 14h:00 fui na loja e me deparei novamente com a cara animada de todos os funcionários da Casa Fernandes, parei o carro e aguardei uns 10min para alguém me dar um simples “boa tarde”, devo ter ficado com fama de bandido não é possível… paguei e não tive um serviço de boa qualidade prestado, me devolveram o carro pior do que já estava e ainda por cima sou ignorado??

Bom vamos aos capítulos finais da novela, dei uma volta com  o técnico na Av. Jornalista Roberto Marinho até, velocidade cruzeiro de 40km/h (minha reclamação nasceu a partir dos 80km/h na Rodovia dos Imigrantes), bem dificil simular este cenário, mas novamente reforço, os especialistas são eles, eu sou um mero curioso que fica “googlando” informações.

O carro deu umas puxadas para a direita, mas nada grave, falei com um tom de voz bem firme “- Sentiu a puxada na direita? imagina isso em dobro agora!”  faltando 111 dias para acabar o ano, em uma data triste para a humanidade (11 de setembro) eu ainda tenho que aguentar um estranho “testando” meu carro de cara feia.

Chega na loja e o técnico comenta com um amigo dele que o carro puxou um pouco para a direita, pensei comigo…. quanto mais rápido mais forte é a puxada – óbvio. Foi trocado o pneu traseiro pelo dianteiro e novamente saimos nas ruas de SP.

O técnico disse que eu estava jogando a direção para o lado direito antes de soltar ela, por isso o carro estava puxando para este lado, minha vontade foi de dar 170km/h na Roberto Marinho e largar ele no meio da favela que existe no começo da avenida…. mas minha ética e boa vontade em resolver um problema de meu interesse não deixaram…  de um modo educado como um mamute, simplesmente disse: “- Você acha que eu estou sendo tendencioso na minha avaliação? Acha mesmo que eu gostaria de estar aqui as 15h:00 sem almoçar?”

Novamente encarnado no mudinho safado, o técnico descobriu que é mais inteligente ouvir o cliente do que bater de frente. Gosto das coisas bem claras para evitar transtornos. O carro não estava puxando mais a direção provavelmente estaria a mesma merda, porque se fosse para trocar o pneu eu mesmo faria em casa, vi que além de incopetente o danado não entendia porcaria nenhuma de carro.

Vamos aos tópicos discutidos:

1) Me cobraram por uma reforma de rodas que ele disse que não foi feito.

2) Disse que o problema seria na roda – a minha é original

3) Disse que o problema seria no pneu – não é Pirelli não presta

4) Que eu poderia ter falado não para o serviço e economizado os R$400.

Vamos as minhas observações.

1) Se eu não faço a reforma, por mera coincidência depois de algumas semanas eu sentiria as rodas mais frágeis – na dúvida, prefiro pagar por algo não feito do que pagar mais tarde em dobro.

2) A roda é grande… caramba coitado dos proprietários de I30 e CIA, desde quando aro 16 é grande? a cidade está cheio de carros com rodas entre 17″ e 20″

3) O pneu não presta…. Kenji Nakamura que o diga a empresa dele com o GT-R 1.0 pelado como show car….

4) Falo “NÂO” para R$ 400 de serviço e ganho R$ 1000 de prejuízo em outros componentes… fala sério, terrorismo para cima de mim não né??? o problema é o serviço não o preço.

Cheguei na loja e obriguei refazerem o balanceamento (eu falei isso desde o começo), resultado…. carro 100%

O que é balanceamento:

– O Balanceamento de rodas é a compensação feita para equilibrar o conjunto de pneus e rodas com aplicação de contrapesos de chumbo. O balanceamento deve ser feito toda vez que for desmontado o pneu da roda para conserto, na instalação de um pneu novo, ao primeiro sinal de vibração no volante ou quando houver desgaste irregular da banda de rodagem, além de preventivamente a cada 10.000 km.

Para encerrar com chave de ouro.


“É MAIS FÁCIL UM ALINHAMENTO PLANETÁRIO

DO QUE UM AUTOMOTIVO…”

André Cerberus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.