Ferdinand Porsche


Boa noite,

A algum tempo eu tinha iniciado uma categoria sobre Biografias, de uma certa forma é uma homenagem que eu presto para os maiores nomes da indústria automobilísticas, com pesquisas realizadas em livros e diversos sites da internet,de uma forma bem resumida eu espero escrever alguma coisa bem prática sobre cada um deles.

Hoje vou postar a biografia de Ferdinand Porsche – pai do Fusca, que contrariando a opinião de muita gente ele não é alemão e o seu filho foi o sucessor, criador da Porshe que conhecemos hoje, enquanto ele se dedicava ao Fusca.

Ferdinand Porsche (1875-1951)

Austríaco, nascido no dia 3 de setembro de 1875 na cidade de Maffersdorf, Ferdinand Porsche foi o inventor do Fusca,o Carro de maior sucesso da história da indústria automobilística mundial. Ele mudou-se para a alemanha e em Viena trabalhou em uma firma de eletricidade entre os anos de 1893 e 1898. Mas o que ele queria era trabalhar com mecânica automotiva, por isso em 1900 ele construiu, para disputar corridas, um protótipo com motores elétricos e tração nas 4 rodas e outro, também elétrico, com tração dianteira. Em 1906 ele se associou a Daimler e em 1923 ele se transferiu para a divisão de Sttutgart. Em 1931 ele abriu sua própria empresa para projetar carrros esportivos – eis o início da Porsche -, mas em 1932, a pedido de Adolf Hittler, ele deveria construir um carro popular, porque a Alemanha, na época, tinha a metade do número de carros que haviam na França e Inglaterra. Junto ao seu filho, Ferry Porsche (1909-1998), ele desenhou o primeiro esboço do Fusca, um carro com desenho derivado dos Tatra, uma antiga marca tcheca que produzia carros com aerodinâmica e tecnologias avançadas. O motor também empregava a mesma técnica dos Tatra, era traseiro, com 4 cilindros horizontalmente opostos e refrigeração a ar. A suspensão era resistente, feita com barras de torção. Os protóripos dos carros foram denominados NSU tipo 32 e em 1936 o carro já estava pronto e havia recebido o nome de KDF (Kraft Freud Durch, ou Força Através da Alegria).

Porsche escolheu Wölfsburg para construir a sua fábrica. Para a guerra ele fez o Kubelwagen, um carro tipo camburão, e o Schwimmwagen, o carro-anfíbio. Em 1945 o Fusca havia trocado de nome, ele passou a chamar-se VolksWagen – Carro do Povo, em alemão – e daí em diante o carro passou a ser vendido em mais de 30 países.

Na década de 30 Ferdinand Porsche começou a construir os esportivos Porsche, e em 1949 fez a Kombi, o segundo veículo da VolksWagen. O primeiro Porsche foi construído por ele e seu filho, sendo que o primeiro modelo foi denominado de 356, lançado em 1936, que empregava a mecânica do Fusca. O modelo 356 teve três gerações: A, B e C, que foi substituído pelo 911, em 1963. Ferdinand Porsche dedicou mais sua vida ao fusca, enquanto Ferry Porsche, seu filho, se dedicou à criação da lendária Porsche. Ferdinand Porsche morreu em 1951.

O mais famoso carro popular foi idealizado por Adolf Hitler e entrou para a história da indústria automobilística, o Fusca.

Ferdinand Porsche foi quem deu forma ao que se tornou o carro mais vendido da história. O modelo da Volkswagen teve seus embriões em outros carros de formas arredondadas, mas foi mesmo o Fusca que entrou para a história. O carro popular por definição – o Fusca surgiu dentro do conceito alemão de “Volks Wagen”, ou seja, carro do povo – tinha muito das formas do carro de luxo. Porsche desenhou por encomenda da Auto Union, hoje a Audi, uma linha de sedãs de luxo que em muito se pareciam com o Fusca.

Mas foi mesmo o flerte com o luxo e o poder que permitiu a Porsche fazer sua criação mais famosa. O designer era amigo de um importante assessor do ditador Adolf Hitler e acabou sendo contratado pelo governo alemão em 1934 para desenvolver seu projeto. Mas Porsche tinha de seguir as exigências de Hitler: criar um carro capaz de transportar dois adultos e três crianças (ou três soldados e uma metralhadora), alcançar velocidade média de 100 km/h, não consumir mais de um litro a cada 13 km, ter motor refrigerado a ar e ser vendido por menos de mil marcos, a moeda da época.

Foram muitos protótipos até chegar ao modelo final, com motor traseiro de quatro cilindros, refrigerado a ar e sem radiador. A carroceria aerodinâmica foi desenhada pelo austríaco Erwin Komenda (1904-1966). Os primeiros modelos para teste surgiram em 1936 e enfrentaram as estradas alemãs com soldados ao volante. Em um segundo momento, optaram por instalar janelas traseiras, além de pára-choques.

O governo acabou aprovando o projeto, e o primeiro Fusca saiu da linha de montagem em 1940. Houve subsídio do Estado e um plano de parcelamento que permitiu que os alemães comprassem um Fusca pagando cinco marcos por semana. A Segunda Guerra Mundial acabou interrompendo a produção, e houve polêmica quando se tornou público o fato de se terem usado prisioneiros de guerra na linha de montagem. Foi só durante a ocupação da Alemanha pelos aliados que se voltou a produzir.

Dos muitos modelos que então surgiram, o de 1959 definiu a imagem que se consagraria nas décadas seguintes. Em 1973, o Fusca viveu seu auge: 1,25 milhão de unidades por ano ganhavam as ruas das cidades do mundo todo. O último modelo desse Fusca tradicional parou de ser produzido em 2003, no México, onde o uso em massa pelos taxistas rendeu ao carrinho sua maior sobrevida.

Obrigado

2 thoughts on “Ferdinand Porsche

  1. Augusto Fernandes disse:

    Meus Porsches favoritos são os 356 No.1,356,356 A,356 B,911 Carrera 4,911 Gt1,936 e o belissimo 917 K .Meu maior sonho é ir ao Porsche Museum em Stuttgart

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.