Cronologia Fiat Palio


Boa noite,

O Fiat Palio sempre teve destaque no mercado nacional, surgiu em 1996 no início da Injeção Eletrônica aqui no Brasil, teve o seu reconhecimento em 2001, 2004 e 2012 como carro do ano (eleito pela revista AutoEsporte – Prêmio Oficial).

Já teve quase todas as versões de motores produzidas pela Fiat no Brasil:

  • 1.0L 8V Fire
  • 1.0L 8V Fiasa
  • 1.0L 16V Fire
  • 1.3L 8V Fire
  • 1.3L 16V Fire
  • 1.3L 8V Multijet diesel (exportação)
  • 1.4L 8V Fire
  • 1.5L 8V Fiasa
  • 1.6L 16V Torque
  • 1.6L 8V Sevel
  • 1.8L 8V GM Powertrain
  • 1.6L 16V E.TorQ
  • 1.8L 16V E.TorQ
  • 1.0L 8V Fire EVO
  • 1.4L 8V Fire EVO

Além disso é possível encontrar ele nas versões Manuais, Semi-Automáticas e Automatizadas, versões de acabamento que variam entre o básico (famoso pé de boi) até o mais completo com Teto Solar (versões extremamente difíceis de serem encontradas).

O carro ainda passou por Hatch, Perua (Wagon), Pickup (Strada) e Sedan (Siena).

Você sabia que o Palio já teve uma versão com 6 marchas? E não era esportividade que a Fiat buscava, principalmente porque este modelo era equipado com motor 1.0, o que buscavam era a economia de combustível em viagens longas, engatando a sexta-marcha somente para manter a velocidade cruzeiro.

O bom do Palio é que ele é um carro macio e extremamente fácil de guiar, quando você dirige um com direção hidráulica então, o carro não passa a maior sensação de prazer ao dirigir, mas em termo de conformo, facilidade e comodidade não conheço popular que tenha mais atributos como ele.

Abaixo a cronologia (carrosnaweb) do carro que ainda faz sucesso no Brasil.

1996 – Início de produção nas versões ED e EDX 1.0, EL 1.5 e 1.6 16V importado

1998 – Versões EX e ELX 1.0
1999 – Série 500 anos
2000 – Motor Fire 1.3 16V (março)
2000 – Versão Citymatic com embreagem semi-automática, versão EL recebe motor 1.6, versão Young 1.0 substituindo o EX e versão ELX 1.3
2000 – Reestilização
2002 – Motorização 1.8 da GM em substituição ao 1.6 16V
2002 – Versão EX com motor 1.3
2002 – Palio Fire 1.0
2003 – Motor 1.5 Fiasa à álcool de 77 cv
2004 – Reestilização, motor 1.3 Flex de 70/71 cv e 1.8 Flex
2005 – Motor Fire 1.0 Flex com 65 cv gasolina ou 66 cv álcool (março)
2005 – Motor Fire 1.4 Flex substituindo o Fire 1.3 (março)
2005 – Versão esportiva 1.8R (novembro)
2006 – Séries Celebration e 30 anos para comemorar os 30 anos da Fiat no Brasil (março)
2006 – Versão Fire passa a utilizar a carroceria atual (julho)
2007 – Reestilização e versão 1.8R com duas portas, fim das versões EX e HLX (fevereiro)
2009 – Versão Fire Economy, faróis iguais aos do Siena nas versões superiores e versão ELX com motor 1.8 (janeiro)
2009 – Opção de câmbio manual automatizado Dualogic (julho)
2010 – Palio Fire Economy com direção hidráulica de série (junho)
2010 – Fim da versão 1.8R (julho)
2010 – Versões ELX e HLX são substituidas pela versão Essence. Motores E.torQ 1.6 16V e 1.8 16V substituem o 1.8 produzido pela GM (julho)
2011 – Segunda geração com motores 1.0 e 1.4 Fire Evo e 1.6 16V E.torQ (novembro)

O que eu gostava muito do Palio (da Fiat no geral) era o departamento de Marketing, graças ao Youtube e alguns colaboradores, encontrei alguns vídeos que realmente marcaram época (pelo menos a minha infância).

Palio Weekend

O Palio Locker também foi legal, depois que eu vi o macaco cantando a música do Bob Marley nunca mais foi a mesma para mim.

Até que tentaram emplacar os Extraterrestres mas o comercial era bem simpático

Existem diversos outros comerciais disponíveis na rede, mas selecionei somente os 3 que mais marcaram a história do carro, vale ressaltar que nos anos 90 o Palio custava 13mil reais, porém o dinheiro valia mais, o salário mínimo era bem menor do que hoje, realmente não dá para comparar, são gerações diferentes.

O grande destaque eram os itens de segurança que eram opcionais em todas as versões (ABS e Airbag) hoje em dia se você quer incluir segurança no seu “pé de boi” tem que comprar a versão acima que normalmente vem com outros acessórios que encarecem ainda mais o carro.

Esse cenário está prestes a mudar, quando o ABS e o Airbag se tornarem realmente obrigatórios , a proporção dos carros que saem de fábrica com ABS e Airbag por ano são:

  • 8% em 2010,
  • 15% em 2011,
  • 30% em 2012,
  • 60% em 2013 e
  • 100% em 2014

A primeira versão do Palio

Segundo a Quatro Rodas: Porém o bom desempenho em retomadas e o conforto ajudam a minimizar o vício beberrão. “A posição de dirigir era tão confortável (na estrada) quanto na cidade. Mesmo depois de horas no volante (…), o motorista sentia apenas a viagem”, dizia a reportagem de 1997.

A segunda geração do carro teve uma grande mudança no visual

A terceira geração do carro recebeu o prêmio de carro do ano pela revista AutoEsporte

A quarta geração eu considero o patinho feio da turma, com pouco destaque externo o carro não alavancou as vendas como as demais gerações, este modelo é mais comum para frotistas.

No crash test o Palio 2010 com air bag recebeu 3 estrelas de segurança (motorista) e sem o air bag apenas 1 estrela.

Você tem um Palio? Me envie as fotos e a história dele para eu publicar aqui!

Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.