Dia 2: C4 Hatch


Bom dia,

Hoje o dia amanheceu frio, frio o suficiente para me preocupar se a partida a frio do C4 funcionaria perfeitamente. Ontem de manhã eu abasteci o tanque completamente com Etanol – pela primeira vez – e hoje pela manhã eu nem percebi qual era o combustível que estava no tanque, olhando pela saída de escapamento, o mesmo não soltava aquela famosa fumaça branca típica em carros abastecidos puramente com Etanol.

Abasteci o carro, mas não esperei deixar ele chegar no reserva.

Tirei algumas fotos do acabamento do carro e vou tentar ser breve nas explicações até eu criar um tópico específico detalhando cada parte do carro.

No volante, novamente vou falar dele, porque ele é bem diferente de outros carros de outras marcas. Muitos devem ter ouvido falar do famoso cubo fixo da Citroen, na prática significa que ao virar o voltante para qualquer um dos lados, o centro dele (onde está o logotipo e o air bag do volante) não se movem.

Esse diferencial reflete de forma muito positiva na segurança do motorista em caso de colisão. Nos volantes tradicionais, em caso de acidente, quando ele está esterçado o air bag poderá ser acionado levemente inclinado, embora a diferença seja pouca, poderá machucar o condutor ao invés de proteger ele.

No caso do cubo fixo o air bag, quando for acionado sempre irá bem na sua cara, diferente de carros que o air bag acompanha o movimento do volante que poderia fazer ele acionar um pouco inclinado.

Abaixo, vou mostrar um crash test no modelo C4 Hatch 2004 – o do vídeo possui todos os air bags possíveis.

Isso mostra como o Brasil está atrasado em relação o resto do mundo em termos de tecnologia, lembro que em 2004 a Meriva estava sendo lançada no Brasil sem nenhum agrado em termos de segurança, enquanto na Europa o C4 já tinha tudo o que só veio para o Brasil 6 anos depois….

Os comandos dos vidros elétricos estão todos muito bem localizados e todos eles possuem a função One Toutch, ou seja, apenas um toque para subir ou descer – qualquer um dos 4 vidros.

Uma detalhe que eu acho legal é a chave do carro, ela é estilo Canivete, embora isso não seja mais novidade no mercado, na minha opinião deveria ser de série. A chave perde a ponta e você pode colocar no bolso sem dó de rasgar o fundo do bolso ou ocupar espaço demais dentro da bolsa.

 

A chave do C4 do teste está com uma folga, provavelmente em virtude de algumas quedas, isso é uma desvantagem pequena quando comparada com as diversas vantagens (além de estética) de ter a chave canivete.

A chave reserva é convencional, mas tratando-se de uma chave reserva acho que ninguém faz questão dela ser canivete ou não. Seria um custo a mais para jogar no preço final do carro.

Os comandos do vidro elétrico, acendimento de farol e trava das portas estão todos na chave, nas versões mais antigas do carro não era possível realizar o acionamento dos faróis através da chave.

Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.