Manutenção Citroen C4 (1/2)


Boa noite,

Algumas pessoas esperavam por este post, eu mesmo estava esperando para escrever ele, principalmente porque o número de dúvidas referente a manutenção do C4 tem aumentado cada vez mais e espero que com este post sejam sanadas as principais delas.

Este é o primeiro post de 2 que irei escrever sobre a manutenção do C4, isso porque preciso resgatar algumas notas fiscais de serviço e peças que eu gastei ao longo deste (quase) 1 ano e meio que estou com carro.

Para quem não sabe, o carro C4 GLX 2.0 Mecânico foi adquirido com 30mil km rodados e hoje encontra-se com 65mil (sim eu viajo bastante). Nesta primeira parte irei descrever um pouco sobre o atendimento da rede autorizada Citroen (neste período conheci 4 concessionárias) e os problemas que aconteceram com o carro.

Na segunda parte entrarei em valores, para ser bem sincero eu mesmo não sei quanto eu já gastei com o carro. Eu não sou muita referência porque em 1 ano e meio estou caminhando para a quarta revisão. Normalmente as pessoas rodam de 10 a 15mil km eu rodo exatamente o dobro.

motorC4

Mas isso não é ruim, considerando que os carros que eu compro eu avalio considerando o uso máximo, não iria comprar um carro que tivesse um “passado obscuro” ou que a manutenção fosse absurdamente cara, lembrando que eu não sou rico e não sou nenhum blogueiro de sucesso, tanto que espero ansioso pelo convite de alguma montadora para avaliar qualquer carro que seja pelo tempo que precisar.

Vamos aos fatos, o carro foi comprado de maneira particular, pesquisei no Webmotors um C4 com baixa km e que o preço estivesse dentro do meu orçamento, havia desprendido para este carro o valor teto de 40mil, embora eu estivesse disposto a buscar algo na faixa de 35mil.

Eu nunca havia cogitado a idéia de ter um C4 ou até mesmo qualquer carro da marca Citroen, sempre tive a visão de carro caro, frágil ou coisas do tipo, até que descobri que um amigo meu só colocou Citroen em sua garagem desde 2007, sendo ele um feliz proprietário do C3 Exclusive e de um C4 Pallas.

Por muita sorte fiz uma viagem com ele em seu C3 Exclusive (motor 1.6) , achei o carro extremamente confortável e com mecânica confiável para ultrapassagens. O carro estava com 3 pessoas e o porta malas estava cheio e mesmo assim o carro andava muito bem na estrada, alguns trechos de pista ruim foram amortecidos de forma bastante confortável pela suspensão do hatch de entrada da marca.

Havia dirigido um C4 Pallas de outro amigo em outra ocasião, somente trecho urbano, mas foi o suficiente para me apaixonar pelo carro, a sensação de status e prazer ao dirigir que me dava ao acelerar o Pallas foi algo que eu só senti quando dirigi o Civic Ex 1.7 (quando ainda era lançamento da marca).

Fazia tempo que eu não acelerava em um carro original e o motor respondia a altura, considerei a compra de um C4 Hatch depois deste passeio, eu queria um Hatch Médio por 2 grandes motivos, eu tinha um Sedan pequeno e o espaço interno me incomodava um pouco, queria mais conforto e potência que o Classic 1.6 poderia me entregar.

E o segundo motivo era o tamanho físico dele, a garagem da minha casa não acomoda um Sedan Médio, na verdade até cabe… o Linea foi o carro que coube na medida certa, acima disso não cabe mais nenhum outro carro.

Pesquisei sobre o C4 e vi que o motor 2.0 seria ideal para a minha necessidade, queria um carro que pudesse rodar 1500km em um final de semana e que o motor fosse forte para eu nunca passar qualquer susto por falta de potência. E falando em potência o C4 dá um show a parte, possui o motor mais potente da categoria na faixa de até 40mil, de todos os modelos que eu havia pesquisado fiquei em dúvida em ter um Astra 2.0 Automático ou um C4 2.0 Hatch Manual, sei que não possui muita comparação mas o modelo do Astra era 2011 enquanto o C4 era 2010, o  C4 era mais velho e possuía o mesmo preço.

Considerei que o Astra havia saído de linha e não queria ficar com um carro descontinuado na minha garagem, queria algo novo e que me proporcionasse prazer ao dirigir, nunca dirigi um Astra, mas o Vectra (último que saiu) não me dava essa sensação.

Falando em manutenção as revisões da Citroen possuem preço tabelado, mesmo tendo o preço tabelado sempre optei pelas revisões “Premium” onde são revisados outros 50 itens, pode parecer besteira mas só quem viaja muito com o carro sabe que todo investimento com manutenção não é caro. A sensação de ter o carro quebrando com a namorada no banco do passageiro é algo que realmente estraga a noite e isso aconteceu umas 3 vezes comigo e com o C4 nenhuma vez.

Algumas pessoas podem achar um absurdo pagar o alto valor cobrado pela concessionária no processo de revisão, mas o que realmente esquecem é que a mão de obra que está trabalhando no seu carro é especializada e ela possui um valor pelo qual eu não pretendo questionar. Quem trabalha com informática cobra o preço de acordo com a qualidade, assim como quem é cirurgião. Paga-se o preço, mas quanto custo o treinamento destes profissionais? Uma cirurgia a lazer para correção do grau ocular custa no mínimo uns 5mil reais para o convênio e o processo leva 15min.

Eu considero importante o processo de revisão na concessionária porque você possui uma garantia dos itens revisados (padrão 8 meses) e qualquer problema que venha ocorrer no veículo você estará “parcialmente” coberto pela garantia. Quem acha caro pode apelar para um mecânico especialista, mas confesso que na Citroen ainda não passei pelo processo “empurra-empurra” de peças e serviços durante a revisão.

Acho que o processo de fidelização da marca muito mais forte do que o de venda, tanto que o atendimento costuma ser bem feito de forma que você retorne para futuras revisões e convenhamos um carro com 30, 40 até 60mil km não tem que trocar absolutamente nada.

Veja no Site da montadora o preço das revisões

http://www.citroen.com.br/pos_venda/preco_fixo

Poucas montadoras possuem o valor tabelado, o consultor de serviços irá passar para você as diferenças entre a revisão da fábrica e a revisão que eles classificam como Premium. Realmente a quantidade de itens cobertos na revisão da montadora são poucos (mas o suficiente) para manter o carro sempre rodando sem dores de cabeça.

Na próxima semana irei detalhar um pouco mais este post com os valores e onde foram realizados os serviços do C4.

 

Obrigado

13 thoughts on “Manutenção Citroen C4 (1/2)

    • Lucas, boa tarde. Acho a KM muito alta, mesmo que o carro seja bem cuidado você terá uma manutenção mais cara e além disso uma desvalorização muito grande do carro. O que você pode procurar são carros de até 60mil km onde você poderá aproveitar ele sem gastar muito com manutenção. A linha Citroen/Peugeot costuma a ficar mais difícil de manter depois dos 80mil. Carros japoneses são melhores neste aspecto, é possível manter um Civic ou Corolla com 100mil km sem muita dificuldade. Abraços

    • Gean do pauzão de 25cm disse:

      Está muito caro, da pra achar alguns GLX 1.6 hatch manual 2011 por 27 ~ 30mil com pouca km.. Tem um anuncio em que o C4 que citei está por 30mil negociável e o carro está com apenas 44mil km.

  1. Vanessa V disse:

    Olá André! Quero comprar um C4 Hatch automático que está com 32000km, mas estou muito insegura por causa dos comentários que ouço de muitas pessoas sobre a desvalorização do carro, e da chance de o cambio automático dar problemas. Vendo o seu post animei de novo! Obrigada!

    • Então Vanessa, o carro é muito bom, motor forte, o câmbio dele de 4 marchas é ultrapassado para os padrões atuais. Mas mesmo assim não deixa de ser má compra, principalmente porque o carro oferece muitos itens de conforto que até hoje alguns carros cobram muito mais caro para ter. O câmbio dá problema em qualquer carro AT quando mal usado, não forçando o conjunto mecânico e realizando “trocas manuais” de forma brusca o câmbio segura bem.

  2. diogo santos disse:

    olá, estou pesquisando um c4 hatch 2.0 aut 09/10 para minha esposa, gostaria de saber qual sua opnião sobre o carro, vale a pena? será um carro que ira rodar pouco

  3. Marcos Vinícius Ferreira disse:

    André, tenho um Chevette Dl 1.6 1991. Moro em Cantagalo, interior do Rj, mas gostaria muito de colocá- lo na estrada rumo a capital. Alguma dica pra eu não ficar a pé no caminho? Abraço!

    • Marcos, Bom dia.

      Revisão geral, itens como suspensão, freios, pneus são primordiais. Faça uma troca de óleo e filtros e verifique todas as correias do carro. O Chevette tem um bom conjunto mecânico mas não é bom forçar. Eventualmente uma olhada no câmbio e troca do óleo de câmbio também é importante para prolongar a vida útil do componente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.