Carro Importado x Nacional


Boa tarde

 

É comum vermos diversos carros globais nas ruas brasileiras, isso acontece por 2 motivos

  1. Boa aceitação do público de uma forma geral
  2. Redução nos custos de produção

A aceitação é algo relativo, porque ainda temos muito preconceito com determinadas marcas e modelos, mas para o lançamento de um carro global são realizados diversos estudos principalmente sobre os tipos de veículos mais vendidos no mercado nacional.

A redução de custo é um fato, quanto mais modelos iguais (ou semelhantes) forem produzidos maior é o poder de negociação em componentes importados. Um fornecedor global consegue um preço melhor em seus componentes quanto maior for a quantidade pedida.

De qualquer forma temos no Brasil alguns cenários bastante distintos

  • Carro nacional
  • Carro global
  • Carro importado
  • Carro nacionalizado

Mas o que difere cada um deles?

O carro nacional é um projeto criado especificamente no Brasil, são poucos, o melhor exemplo deles é o Ecosport que possui o design brasileiro compartilhando a engenharia já nacionalizada pela Ford. Como todo projeto mal planejado criaram uma versão “pé de boi” 1.0 para o jipinho da Ford. Vendeu, mas quem comprou se arrependeu amargamente principalmente quando precisava levar a sogra na praia no final de semana…

 

Carro Global

O carro global é o carro nacional que possui um projeto de fora, hoje em dia é mais comum este tipo de carro ser produzido nos países da América Latrina (devido a redução de alguns impostos) e são vendidos aqui no Brasil como carros nacionais, alguns exemplos desse tipo de carro é o Ford Fiesta (México) e Citroen C4 (Argentina).

 

Carro importado

O termo “carro importado” hoje, é aplicado para carros que são produzidos fora do Brasil e América Latrina.

Os carros coreanos (Kia e Hyundai) são os mais populares entre os carros importados. Quando um projeto de carro é flex (Kia Cerato por exemplo) o mesmo é adaptado no Brasil, mesmo porque não existe Etanol base cana de açúcar em nenhum outro lugar do mundo exceto o pais tupiniquim. Por isso que carros importados flex não são bons, não existe uma adaptação do carro completa, na grande maioria das vezes somente a parte eletrônica do carro é trabalhada, o que pode causar uma série de problemas no decorrer dos anos.

 

Carro nacionalizado

Com o sucesso de vendas ou estratégia da montadora, o carro acaba sendo nacionalizado. A cereja do bolo não fica para o cliente, mas sim para a montadora. Veja o caso do Lancer nacional… custa apenas R$ 1mil a menos do que o importado (Japonês). O problema do carro importado para a marca está na variação cambial, onde o dólar nunca se estabiliza e diminui a margem de lucro da montadora. Normalmente a tabela de preços de carros é ajustada somente na troca do ano ou na troca de modelo. Aumentar o preço do carro sem justificativa só faria o modelo vender menos.

O carro nacionalizado é estratégico, ele consegue manter mais facilmente a sua margem de lucro, o custo de produção é relativamente mais alto porque o custo de mão de obra, frete e seguro do carro são mais elevados.

 

Agora vamos aonde eu queria chegar, familiarizar você caro leitor para poder perguntar… Quando um carro é nacionalizado você acha que a qualidade do mesmo cai?

Alguns projetos são bem sucedidos para o nosso mercado, o Civic e o Corolla por exemplo. Além de estratégicos eles foram carros bem nacionalizados que cumprem bem com o papel deles, pelo mesmo valor qual carro você compraria (Nacional ou Importado) ? Qual país você não compraria?

 

Considerando que hoje os carros nacionais possuem boa qualidade no processo de montagem, o que será que nos difere dos modelos importados? porque é mais vantajoso ter um carro nacional? ou será que não é vantajoso?

Obrigado

2 thoughts on “Carro Importado x Nacional

  1. Sonia Regina da Cruz disse:

    André gostei muito do seu post. Estou pesquisando a respeito da influência dos carros importados no mercado brasileiro. Você acha relevante?

    • Sônia. Acho sim bem relevante. Temos alguns fatores que precisam ser destacados com a nacionalização de veículos, sendo eles:
      1) O carro nacional gera mais empregos diretos e indiretos (logística, auto-peças, serviços, oficinas, etc)
      2) O carro nacional embora tenha menos itens que os carros importados (até por conta da redução do custo que as montadoras aplicam são carros mais adaptados as condições climáticas (sol excessivo) e terreno (buracos, lombadas, valetas, estradas de chão, etc)

      O carro importado trás status mas em uma análise fria ele trás menos benefícios que o modelo equivalente nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.