Cuidados com o Fusca


Boa noite.

Hoje um dos últimos dias do ano, peguei o dia para cuidar do Fusca. A um tempo que eu não escrevo nada sobre ele. Recentemente eu gravei um vídeo e publiquei no youtube sobre a restauração do Fusca.

Algumas pessoas simplesmente não tem a menor ideia de como é dificil restaurar um carro, mesmo ele sendo um popular como o Fusca.

E por incrível que pareça o carro não é laranja como muitos dizem ser. Ele é vermelho Duco, um vermelho sem graça da Volkswagen, original do carro em 1974.

Na época que eu restaurei o Fusca eu pensei em usar um tom de vermelho mais moderno, mas como o meu objetivo era (e ainda é) a placa preta, a cor é um dos itens que desclassifica o carro.

Gostei muito do resultado na época e recentemente eu vi que ele perdeu o pouco brilho que tinha. Agora que a pintura está mais queimada do sol senti a necessidade de levar o carro para o polimento. Eu não recomendo polimento sem necessidade, mesmo porque o processo é similar ao polimento de uma aliança de ouro, ela brilha no final mas é de conhecimento que uma pequena (bem pequena) camada de ouro é removida para poder retirar os riscos. Isso se dá devido o processo em si aonde ocorre desgaste no material.

No polimento automotivo o processo é o mesmo, quando mal realizado é ainda pior, é totalmente perceptível na lataria os desgastes realizados por um mal profissional na área.

Uma preocupação que eu tenho com o Fusca é deixar ele sempre em ambiente coberto, mas infelizmente no último ano ele tem visto cada vez menos a sombra. Isso se deve a algumas circunstâncias da minha vida e não porque eu fui relaxado e larguei o carro na rua. Infelizmente em algumas regiões do Brasil garagens cobertas são luxo e/ou algo raro de se ter nas residencias.

2015-12-19 16.56.01 2015-12-19 16.56.48 2015-12-19 16.56.57 2015-12-19 16.57.12 2015-12-19 17.00.38

 

Mesmo não tendo um lugar 100% fechado o importante é ter uma capa de boa qualidade para proteger o carro. No meu caso eu comprei a minha na internet no site OR Capas (link).

 

Obrigado

Anúncios

Propagandas Antigas – Fusca


Boa tarde

Quando comprei o meu Fusca havia um jornal dos anos 90 bem amassado no porta-malas dele, mas não o suficiente para impedir a leitura do conteúdo, era haviam alguns anúncios de carros da época no início do plano real, quando um veículo popular custava em média 8mil reais.

Com este momento de nostalgia, vou publicar aqui algumas propagandas que eu encontrei perdidas no meu computador do Fusca. Não sabia mas ele teve uma campanha publicitária enriquecida de bom humor e que até hoje seria interessante ser utilizada para novos carros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você possui algum vídeo ou imagem de comercial antigo envie para nós através do e-mail contato@andrecerberus.com.br

Obrigado

Restauração de Carros


Boa noite,

Olhei para a garagem da minha casa e comecei a reparar no Fusca que está sempre ali no cantinho, protegido do sol e da chuva e coberto por uma capa para não deixar os olhares curiosos ofuscarem o brilho da pintura.

A Volkswagen fez uma grande homenagem ao clássico Fusca, batizando o New Beatle de Fusca no Brasil, sinceramente falando acho que foi uma das melhores jogadas de marketing da industria automobilística dos últimos anos. O Fusca é um carro que foi e deixou saudades, ele voltou em 94 como Itamar, mas mesmo assim o carro não tinha o mesmo encanto.

vw-fuscas-1973-x-2013-1355254368440_956x500

O Fusca apresentado no salão do automóvel, que basicamente é um New Beatle muito mais invocado, possui o teto ligeiramente rebaixado e é cheio de curvas que realmente lembram – bem pouco – o clássico alemão que encontramos até hoje rodando em nossas ruas.

Lembre-se que o barato sempre sairá caro, se você encontrou um tapeceiro que ofereceu 2 orçamentos para você e existe uma discrepância muito grande entre os valores, procure outro tapeceiro. Tapeceiro que se preze só trabalha com produto de primeira linha.

Certa vez fui em um tapeceiro que me ofereceu um orçamento de 1mil reais para fazer a recuperação do bancos e uma limpeza do teto do carro (que exige um certo trabalho) e outro orçamento que segundo ele próprio era tão bom quanto o primeiro só que com um valor de R$ 300,00 completo.

Pensei comigo que aquela porcaria de R$ 300,00 não iria durar 1 ano e que eu teria que refazer o serviço posteriormente, o ideal para restaurar carros é sempre utilizar materiais de primeira linha, é certo que poucas pessoas tem o poder de reconhecer um material bom apenas com o visual e o tatear sobre o mesmo, mas na grande maioria dos casos existe a indicação do produto/serviço.

O mais legal é poder ver e sentir um carro renovado, restaurado, dar uma segunda chance para um carro é uma sensação ímpar. Nada paga aquela partidinha falha todo domingo de manhã que eu dou no Fusca, aquela sensação de missão cumprida em sentir o motor acelerar depois de 2 ou 3 tentativas.

Por onde começar?

  1. Independente do carro que você queira restaurar, seja ele um carro comum como o Fusca ou algo mais elaborado como o Maverick, Opala, Mustang, que são carros ricos em detalhes e com exceção do Opala possui peças de acabamento bem difíceis de serem encontradas, siga esta receita de bolo que espero que sirva para você.3D Character and Question Mark
  2. Escolha um carro que esteja alinhado, pegar um carro batido é a pior cagada coisa que se pode fazer, dependendo da batida do carro a estrutura do mesmo foi afetada de uma forma que nem no ciborgue o carro voltaria a ser alinhado. Melhor ser um carro muito raro e estar com a documentação em dia para você pensar em restaurar um carro nestas condições.
  3. Podres estarão espalhados por todo o carro, faz parte do negócio comprar um carro com portas, laterias e podres e/ou com pontos de ferrugem, mas existe um lugar que você deverá evitar o máximo – o assoalho –  esta parte do carro inviabiliza muito a restauração porque dependendo da quantidade de ferrugem/podre no assoalho a estrutura do carro pode ter sido afetada.
  4. Escolha um carro que tenha no mínimo a documentação no nome do atual proprietário, mesmo que esteja anos atrasado. Evite dupla ou tripla transferência porque na grande maioria dos casos o processo é tão demorado que você nunca conseguirá ter o carro no seu nome. Seria como morar em uma casa bonita, mas alugada – nunca será sua.
  5. Tenha bons contatos, mesmo que você não tenha o carro ainda, faça um ensaio, pesquise por peças do modelo que você deseja como faróis, volante, rádio, botões diversos. A dificuldade me encontrar as peças/acessórios no ensaio, será uma boa métrica do  tão fundo é o buraco que você está se enfiando.
  6. Tenha um bom lugar para guardar o carro, largar ele na rua não é bom negócio, faria a estrutura do carro piorar ainda mais. Quando comprar o carro, se aperte um pouco nas dívidas e dê um banho de tinta para evitar que a ferrugem aumente na sua mão. Se o carro estiver em bom estado passe uma massa para polir número 2 para preservar e proteger o que ainda resta da pintura.
  7. Ao comprar um carro que aparenta estar em bom estado, passe um pano com um imã grande enrolado por todo o carro. Onde o imã não grudar é porque tem massa. E onde tem massa na lataria foi serviço porco ou serviço rápido. Restauração decente é feita na lata, o tradicional serviço de funilaria. Você quer um carro para a vida toda não é? Quanto custo o seu sonho para ele se desmanchar em poucos anos?
  8. Pneus, rodas, motor e câmbio com problema são consequência, estes itens são relativamente fáceis de serem arrumados. Dê preferência para os itens do painel, os bancos também são fáceis, existem ainda bons tapeceiros que conseguem estruturas de bancos originais e tecidos que beiram a réplica perfeita.
  9. A elétrica do carro nunca estará boa, você terá que refazer tudo de qualquer forma, lembre-se que o seu carro terá algo em torno de 30 anos e pode ter passado na mão de vários e vários donos.
  10. Compre uma capa para proteger o seu carro e toda semana faça uma vistoria nele. Encontrei uma vez um Chevette que seria de mansão de baratas no forro, isso não seria legal, depois de restaurado é pouco provável mas antes do serviço o cheiro de carro velho e  sujeira interna são bem comuns.
  11. Faça uma limpeza detalhada, conheça o seu carro, quando eu fiz isso no meu encontrei um jornal de 1997 com anúncios de uma Fiorino 0km, rendeu alguns risos, depois que eu vi o preço do Bombril e Shampoo vi que o Brasil era um país bem diferente de hoje.

Escolha o carro que lhe agrade, quanto mais difícil mais prazeroso será o processo. Fiquei puto algumas vezes por preços abusivos de algumas peças. O mais importante é nunca falar para a loja que você está restaurando, isso remete coleção e coleção de carros é algo de “gente rico” nos olhos dos lojistas. Apenas diga que você quer manter a originalidade.

Tire fotos e sempre ande com elas, as vezes o “original” da loja é diferente do “original” do seu carro e sempre registre cada momento, seja filmando ou fotografando, o resultado é surpreendente.

Vejam o vídeo abaixo do Impala 67, excelente exemplo de dedicação e esforço.

Obrigado

Punta Taco - Fusca

Punta Taco


Boa tarde

Algumas pessoas podem nunca ter ouvido falar da técnica Punta Taco, na verdade o nome até remete uma comida mexicana na minha opinião, sinceramente não sei ao certo qual é a origem do termo, mas de fato ele é muito utilizado por pilotos de corrida para ganhar alguns segundos na realização das curvas.

Como os pedais dos carros de corrida são muito próximos é possível realizar o punta-taco sem maiores dificuldades. Já nos carros de passeio (a grande maioria) possui os pedais separados para maximizar o conforto na condução.

Alguns carros como o famoso Fusca o punta-taco nunca foi uma opção, na verdade quase sempre é necessário usar o punta-taco, mas não na sua concepção original que seria ganhar tempo na curva, mas sim para evitar o carro apagar, quando mal regulado.

E de fato eu comecei a fazer o famoso punta-taco sem perceber, quando o motor está muito frio, gasolina ruim ou carburador desregulado, é realmente necessário pisar no freio enquanto acelera.

Punta Taco - Fusca

No meu caso eu pisei na embreagem para o carro não apagar, considerando que eu estava sozinho e fazer o punta taco enquanto tira é realmente like a boss.

No Wikipédia eu vi um passo-a-passo de como fazer a brincadeira.

  1. Tire o pé direito do acelerador e pressione o pedal do freio.
  2. Um pouco antes do final da freada, o pé esquerdo aciona a embreagem.
  3. A mão direita reduz a marcha (a esquerda continua no volante).
  4. O pé direito ainda está acionando, porém reduzindo a pressão no freio, e gira para que o calcanhar se posicione sobre o canto do acelerador.
  5. O calcanhar direito pressiona rapidamente o acelerador para subir o giro do motor (aponta do pé ainda está no freio, aliviando ainda mais a pressão).
  6. O pé esquerdo libera a embreagem, o pé direito fora do acelerador.
  7. O pé direito termina a frenagem.
  8. O pé direito escorrega de volta para o acelerador e retoma sua posição normal apenas para fazer alguma pressão de modo a manter a velocidade do carro através da primeira parte da curva. Então acelera para a saída da curva.

O resultado é você conseguir acelerar no meio da curva reduzindo o tempo de retomada de velocidade.

2012-12-02 10.23.28

Acelerar o fusca a 80km/h é realmente bem mais divertido do que pegar estrada com qualquer carro a 120km/h.

Obrigado

VW 1974

Manhã de Sol e Tarde de Chuva


Boa tarde,

 

Hoje foi um Sábado e Sol, na capital paulista o sol castigava as pessoas menos prevenidas. Diante tanto sol e calor, decidi tirar o pó do Fusca. Restaurado a alguns meses, tirei a capa com gosto e fui dar uma volta pela cidade.

Carro limpo e abastecido, vidros abaixados para dar uma amenizada no calor, já que o Fusca não conta com qualquer recurso de ventilação interna. Salvo o Fusca alemão que vinha com um esquema de ar quente que até hoje nunca vi um Fusca nacional funcionar aquela válvula que fica ao lado da alavanca de Câmbio.

VW 1974

Não só eu tive esse pensamento como tantas outras pessoas tiveram e fizeram, vi diversos carros de coleção na rua, entre eles um Fusca 66 com teto solar, aproveitando o máximo possível o calor na região do Parque do Ibirapuera, depois de algumas horas no Café da Mata fui pego de surpresa por uma baita chuva, normalmente aos sábados a tarde acontece um encontro não programado de carros antigos (rs).

Depois dessa lembre-se de sempre manter as palhetas em dia e os vidros sempre limpos, a visibilidade ainda mais em carros que possuem poucos recursos como o Fusca, Brasília, Variant pode se tornar um ponto crítico na condução.

vw 1974

 

Olha só o estrago causado pela Chuva, temperatura fria externa e quente interna, vou listar abaixo 10 dicas de como conduzir o carro em uma situação como esta:

  1. Antes de mais nada, lembre-se que o Fusca não tem retrovisor do lado direito, mantenha-se sempre a faixa da direita para evitar derrubar um motociclista ou bater em algum carro na lateral.
  2. Nas paradas de farol não use o limpador de parabrisa, poupe um pouco da borracha que ainda resta do mesmo e lembre-se que se o limpador não estiver 100% ele irá riscar o seu parabrisa sem dó nem piedade
  3. Antes de sair de casa verifique os pneus e freios, na chuva o carro tende a derrapar
  4. Não acelere, ande com calma
  5. Se a chuva engrossar demais, pare em algum posto de gasolina
  6. Desconfie de qualquer barulho, se ouvir algo não comum, pare o carro em algum lugar seguro
  7. Se a água entrar no carro, não se desespere, veja se é possível conviver com a goteira, caso contrário pare o carro
  8. Ande sempre atrás de algum carro, se este carro estiver na faixa do centro, ignore a dica #1
  9. Ligue os faróis, se a chuva for forte, ligue no alto
  10. Prefira caminhos que você conheça, mesmo que seja mais congestionado ou mais longo, caso contrário poderá cair em algum buraco que você não conhece, daí o estrago pode ser maior.

Amanhã irei postar um vídeo do Fusca, depois de restaurado e motor ajustado, está forte e valente para enfrentar o dia-a-dia.

Como dia #11 leve sempre um paninho no porta-luvas. rs

 

Obrigado

Salão do Automóvel 2012 – Encerramento


Boa noite

Novamente, estarei postando mais algumas informações do Salão do Automóvel 2012. Algumas montadoras investiram pesado na decoração dos stands, contratação de modelos e também na infra estrutura para divulgação.

Veja alguns pontos de destaque:

  1. Coelhinhas da Playboy estavam na Fiat
  2. Fiat com Wi-fi Grátis para visitantes
  3. Honda com a Banda que toca dentro do Fit Twist
  4. Extrema educação das modelos da Lexus
  5. Simpatia das modelos da Peugeot
  6. Carros da Citroen
  7. Test Drive no R8 da Audi
  8. Troller do Ben10 para dar um ar mais animado para a gurizada
  9. Havia um espaço para os pais deixarem as crianças no stand da Honda
  10. Animação no stand da Citroen e da Chevrolet

O estacionamento do lugar custava R$ 50,00 por dia, ou seja, independente da quantidade de horas que você ficasse no evento, custaria R$ 50,00 da mesma forma, o pagamento era feito somente em dinheiro e não aceitavam cartões ou cheques.

O estacionamento é caro, uma corrida de táxi do Anhembi até o Metrô Tietê custa algo em torno de R$ 10 a R$ 15 e você não se estressa tanto no trânsito. Do metrô Tietê para qualquer outra região é tranquilo, tenho certeza do que eu falo porque eu fiz isso 5 vezes durante o evento. Passou da Sé e da Pinheiros um abraço…. pode ir que tudo vira contra-fluxo.

O evento tinha muitos outros prós e contras, destaquei somente alguns porque isso dependerá do ponto de vista do visitante. A refeição por exemplo precisa melhorar e muito no Anhembi, além de ser cara a comida é ruim e a bebida que no meu caso foi uma Coca estava choca, por causa do calor de 4ª feira que estava impossível de andar nos stands.

Falando em calor… a refrigeração do Anhembi estava uma droga durante a semana, hoje (domingo – 04/11) estava fresco como se o ambiente inteiro fosse ventilado, estava realmente muito mais agradável do que a semana e por ser final de semana estava extremamente vazio…

Nunca vi uma entrada tão tranquila no Anhembi, nem fila eu peguei, se eu tivesse que comprar a entrada também não pegaria fila. Me lembro de quando fui no Salão de Acessórios e o Salão Duas Rodas…. 2 grandes eventos com uma organização primária, fazendo o lugar ficar extremamente lotado.

A Ferrari fez falta? Depende… todos os anos a Ferrari montava o Stand com carros bem longe dos visitantes, não sei se fizeram tanta falta… A Fiat levou um exemplar e matou bem os vermes dos sedentos do luxuoso super-esportivo. A Ford escondeu o Mustang, a Chevrolet deixou 1 para o povo sentar e tirar foto a vontade, carros concorrentes, exposição totalmente contraditória uma da outra.

Na minha opinião o carro deveria estar aberto para o público. A Toyota com o modelo 86 deixou o carro aberto somente no dia 24/10, não sei se foi por falha ou não, mas nos outros dias trancaram o carro como um cofre… até a modelo ficou para o lado de fora do melhor carro da marca.

A Renault não tinha nada, as modelos usaram os tablets como espelhos para arrumar o cabelo e só… no demais nenhuma novidade… Nissan também passou batido. A Mitsubish tinha o Lancer (que eu particularmente adoro) senão fosse o DVD de demonstração rolando dentro do carro, ninguém conheceu o carro da forma que ele merecia ser conhecido… fiquei decepcionado com a apresentação do modelo.

O Etios era a sensação do momento, todo mundo falava dele… bem ou mal, mas falavam, tinham vários no stand, as pessoas entravam para falar mal, mas ainda assim insistiam em tirar fotos e conhecer o modelo popular da Toyota. Na minha opinião se não fosse o painel tentando seguir a tendência dos carros da Toyota ele seria um carro bem legal.

A Hyundai, mascarou o novo I30, não sei o certo, mas só havia 1 modelo e ele era bem pobre quando comparado com qualquer outro carro da concorrência (C4, DS4, Lancer, Bravo) acho que ele está no mesmo nível de acabamento do finado Golf.

O Stand da Chevrolet estava cheio de lançamentos, mas o stand estava muito lotado.  A Volkswagen deixou a Amarok lacrada… uma pena para os visitantes que ficaram se deliciando nas outras pickups que estavam abertas.

A Honda trouxe a Acura, que é concorrente direta da Lexus (que é Toyota) com carros caríssimos. Alguns carros passaram despercebidos, como o Civic 2.0 e o CR-V Flex…. agora o City versão limitada é muito simples, a Honda deveria ter caprichado no carro, assim como ter colocado um motor 1.8 ou 1.7 (antigo) para substituir o 1.5 desta versão limitada.

Destaque para o Civic SI, meu sonho de consumo como ser humano mortal. 2 portas, ficou ainda mais bonito. Lá nos EUA é comum, aqui pode ser visto como mico, na minha opinião prefiro ter um carro 2 portas esportivo de verdade do que um de 3 portas que só engana… isso mesmo Veloster, você e o seu motor de Cerato não me enganam.

Falando em Cerato a Kia trouxe a musa do São Paulo de 2009, linda a garota, mas ficou escondida e não teve o merecido destaque. Trancou o Cerato antigo quando eu fui na semana (besteira) e depois abriram tudo no final de semana, enquanto isso o novo Cerato parece um mini Fusion, é bonito mas não me agradou, prefiro o antigo.

A musa do São Paulo (2009) era extremamente simpática, quando eu perguntei se ela era a antiga musa do Clube, conversamos um pouco e vi que ela é uma pessoa bem humilde e educada. No geral o salão foi isso, um pouco de mais do mesmo e algumas novidades, destaque para quem investiu pesado como a Honda, Citroen, Fiat, Chevrolet e tantas outras que irei escrever só durante a semana.

Confira as publicações antigas do Salão do Automóvel 2012:

Você assistiu o Making of do Stand da Honda?

Obrigado